Futuro das Cidades - Instituto Vedacit

Carnaval pode ser Sustentável

No jornal Folha de S.Paulo, Hélio Mattar, Diretor-presidente do Instituto Akatu, em artigo lembra que o Carnaval, época de celebração e fortalecimento da identidade nacional, é também um forte propulsor da economia, “e que justamente esse aumento notável de atividades relacionadas ao turismo e das celebrações locais que trazem um dos maiores problemas do Carnaval: o consumo excessivo e a enorme geração de resíduos.”

Segundo Mattar somente entre a sexta que antecede o feriado até a terça de Carnaval, em 2018, os blocos de rua foram responsáveis pela geração de 486,5 toneladas de lixo no Rio de Janeiro, some-se à isso a prática pouco civilizada de urinar na rua, que levou a uma grande quantidade de foliões multados.

Para Mattar, em São Paulo, a situação não é diferente: no mesmo período (da sexta à terça de Carnaval, em 2018), 957,9 toneladas de resíduos foram recolhidas nas ruas e no sambódromo da cidade (um aumento de quase 60% em relação ao ano de 2017), sendo que apenas 11,8 toneladas, ou 1,2% do total, eram recicláveis.

Leia mais

https://www1.folha.uol.com.br/colunas/helio-mattar/2019/02/pequenas-atitudes-podem-contribuir-para-um-carnaval-mais-sustentavel.shtml