Futuro das Cidades - Instituto Vedacit

Campanha Calçada Cilada

Durante todo mês de Abril a Corrida Amiga realiza a campanha Calçada Cilada, ação realizada desde 2014, com o apoio de organizações parceiras nas regiões sudeste, centro-oeste, sul e nordeste do Brasil. A campanha envolve fiscalização de calçadas e promoção de atividades variadas relacionadas à mobilidade a pé. O objetivo central é engajar a população em favor de cidades caminháveis e acessíveis de forma efetiva. Em 2019, em sua 6ª edição, a campanha segue ainda mais forte com o apoio do Fundo Socioambiental Casa, programa Casa Cidades. Veja o vídeo da campanha clicando na imagem:

Intitulada de Calçada Cilada, iniciativa compreende atividades práticas e educativas para facilitar e fortalecer diálogo e ações entre sociedade, poder público e setor privado por calçadas caminháveis e acessíveis

Na segunda-feira (01.04), começou a sexta edição da Calçada Cilada, iniciativa desenvolvida pelo instituto Corrida Amiga, de São Paulo, com o apoio de organizações parceiras nas regiões sudeste, centro-oeste, sul e nordeste do Brasil. A campanha envolve fiscalização de calçadas e promoção de atividades variadas em torno da mobilidade a pé, durante abril. O objetivo central é engajar a população em favor de cidades caminháveis e acessíveis de forma efetiva.

De acordo com a gestora ambiental e idealizadora do instituto Corrida Amiga, Silvia Stuchi, as calçadas são o nosso primeiro contato com o espaço público. São as vias por onde caminhando pode-se acessar quaisquer serviços na cidade. “Em algum momento do dia, todos somos pedestres e acessaremos as calçadas. Dessa forma, é vital ressaltar o caráter propositivo da campanha que permeia também a saúde, segurança e a mobilidade da população”, afirma. As atividades do Calçada Cilada visam dialogar com o poder público e ampliar o alcance. “O intuito é de conscientizar e articular a questão para sensibilizar a sociedade brasileira”, complementa.

A realização para fiscalizar as calçadas, preferencialmente por passeios de fluxo elevado de pedestres, se dá por meio de aplicativo (instruções abaixo). Na edição anterior, participaram 11 estados distribuídos em 23 municípios representados por cerca de 30 organizações e coletivos autônomos.

Para pessoas, escolas e empresas que tiverem interesse em apoiar as ações ou promover atividades em outras cidades, o contato é pelo e-mail: contato@corridaamiga.org

Objetivos:
● Informar previamente o poder público sobre a campanha e verificar se há áreas de interesse a serem mapeadas
● Mobilizar pessoas e cidades no Brasil para destacar e discutir a qualidade das calçadas e o impacto na saúde, segurança e mobilidade dos cidadãos
● Obter levantamento de dados sobre as condições das calçadas (tipo de problema e localização) e os resultados pós “mapeamento”
● Exigir dos entes públicos e privados acessibilidade universal presente na Lei Brasileira de Inclusão (LBI), nº 13.146/2015
● Promover eventos públicos de mobilização em todas as regiões do Brasil ao longo do mês de abril
● Encaminhar o mapeamento às prefeituras e órgãos responsáveis para auxiliá-los nas tomadas de decisão.

Como Paricipar?

Como Cidadão:

  • Baixe o app Colab e circule pelas cidades em busca de irregularidades nas calçadas, categoria pedestre/ciclista. Não se esqueça de inserir na descrição a hashtag #cilada no app
  • Divulgue nas redes sociais que você está participando da Campanha e não se esqueça de inserir a hashtag #cilada
  • Descubra e una-se aos coletivos que estão se mobilizando para a campanha
  • Se há eventos/caminhadas em sua cidade, participe, engaje-se e divirta-se 🙂
  • Se una com seus vizinhos e amigos, e faça uma caminhada pelo seu bairro

Universidades e escolas:

  • Conscientize e sensibilize os estudantes sobre a importância de termos cidades caminháveis e acessíveis para todas as pessoas por meio de caminhadas, rodas de conversa, murais criativos, desenhos, circuitos lúdicos…
  • Proponha usar os resultados da campanha no plano pedagógico do semestre: ao falar sobre mobilidade ativa nas disciplinas com os dados numéricos, geográficos, conceituais, históricos, etc
  • Use material pedagógico e cartilhas.

Empresas e Ongs:

  • Apoie institucionalmente a campanha
  • Realize caminhadas, rodas de conversa, murais criativos, envio de newsletter para sensibilizar sobre a temática
  • Divulgue a campanha nas redes sociais
  • Multiplique a divulgação. Ative seus mailings, sites, malas diretas, jornais e revistas corporativos para esta causa. Trabalhe com a sua rede de fornecedores
  • De quebra, estimule os colaboradores a usarem meios de transporte ativo (a pé e bicicleta) e transporte público, entre outras atividades para engajar as pessoas dentro da organização
  • Adote uma calçada e deixá-la acessível e caminhável de acordo com a legislação

Para o governo:

  • Contribua para os resultados positivos da campanha, sensibilizando os órgãos competentes e sendo parte da rede
  • Proponha eventos e/ou acompanhar atividades propostas pelas organizações locais
  • Dê abertura para dialogar sobre os dados coletados
  • Inclua a participação social de forma mais ampla nas discussões sobre a rede de mobilidade a pé
  • Elabore materiais que informem sobre a mobilidade ativa tendo a campanha como gatilho da discussão
  • Realize parcerias com empresas, associações e entidades para recuperação de calçadas de responsabilidade do munícipe e requalificação de vias comerciais, execução das calçadas sob responsabilidade da Prefeitura
  • Receba os relatórios no fim da campanha e discuta junto a sociedade civil como executar melhorias nas calçadas da cidade/município
  • Adote uma calçada da prefeitura que tenha sido mapeada, para modificar os pontos alertados pela população e proponha novas melhorias, uma atitude que pode servir de exemplo para toda a população

Evolução da iniciativa:
● 2018 – contato com prefeituras desde março para verificar se há alguma área de interesse para realização do mapeamento e grande adesão de pessoas com deficiência. Em apenas quatro semanas, realizaram-se 35 eventos de mobilização em várias cidades do Brasil. Foram fiscalizados e 2547 pontos de calçadas irregulares, inexistentes, obstruídas ou inacessíveis, em 23 diferentes municípios em 11 estados do país.
● 2017 – em parceria com o Colab.re, fortalece-se a ponte “prefeitura-sociedade” e muitas das fiscalizações passam a ser encaminhadas de forma direta ao poder público. Em apenas quatro semanas, realizaram-se cerca de 30 eventos de mobilização em várias cidades do Brasil. Foram fiscalizados aproximadamente 1 mil e 600 pontos de calçadas irregulares, inexistentes, obstruídas ou inacessíveis
● 2015 e 2016 – a convite de um aplicativo, passou-se a reportar as más condições dos pavimentos públicos utilizando o próprio aplicativo e plataforma online
● 2014 – realização da primeira campanha Calçada Cilada. O processo começou com 33 imagens de pessoas em calçadas problemáticas postadas em redes sociais

Serviço
O que: Lançamento da sexta edição da Calçada Cilada
Quando: de segunda-feira (01.04) a 30 de abril
Onde: em várias regiões do Brasil
Outras informações: contato@corridaamiga.org e no site: corridaamiga.org

No site http://corridaamiga.org/campanhas/calcada-cilada/ é possível encontrar todos o materiais usado na campanha como: Artes para Divulgação, Roteiro para eventos e relatório dos anos anteriores.