Futuro das Cidades - Instituto Vedacit

Intercâmbio CASA Cidades: Workshop reúne experiências de transformação de espaços públicos

Por Carmen Vasconcelos/Correio

Desde o ano passado, seis escolas municipais de Salvador conseguiram transformar áreas do entorno que eram usadas como lixões irregulares em espaços comunitários para plantio de hortas e pomares. As mudanças foram resultado de um projeto chamado Escola Verde com Afeto, realizado pelo Canteiros Coletivos.

A experiência soteropolitana se uniu às iniciativas Cidade Precisa de Você, de São Paulo, e Horta Inteligente, do Rio de Janeiro, no workshop Cidade Educadora, que será realizado nessa quinta-feira, dia 08, das 13h às 16h, no Auditório do Parque Social (Parque da Cidade), no Itaigara.

Gestores e educadores são aguardados para a troca de ideias e experiências em uma tentativa de provocar escolas e comunidades sobre como elas podem transformar áreas públicas abandonadas em espaços propícios ao aprendizado.

De acordo com a idealizadora do Canteiros Coletivos, Débora Didonê, as experiências serão apresentadas como caminho para as escolas que tenham interesse em multiplicar essa proposta. “Em breve estaremos realizando a segunda fase do Escola Verde com Afeto, na qual, além de fortalecer as ações nos espaços já realizados, vamos ampliar a proposta para mais 12 escolas”, anuncia.

Para Marcela Arruda, de A Cidade Precisa de Você, que desde o início da semana as passagem que faz nas escolas baianas onde o projeto foi implantado, as visitas trouxeram gratas surpresas e inspiração. “Em cada lugar pudemos ver a essência do brasileiro que produz com o que tem à mão, rompendo a dicotomia entre o rural e o urbano e a ideia de que o meio ambiente está separado da cidade”, diz.

Ela cita a experiência vivenciada no Arenoso, onde mãe e filha assumiram os cuidados com a área comunitária.

O workshop vai fazer um intercâmbo entre as experiências realizadas no Rio de Janeiro, São Paulo e Salvador (Foto: Milena Abreu/Divulgação)

“Elas se apropriaram e cuidaram de um espaço que possibilita encontrarmos borboletas no meio da cidade, resgatando uma memória afetiva com o plantio, trazido do interior”, conta ela, comovida.

Com uma postura parecida, Lorena Portela, da Horta Inteligente, que atua no Morro da Providência, no Rio de Janeiro, se diz muito feliz com o intercâmbio. “É fundamental reconhecer o valor dessas coisas boas que estão sendo feitas pelo País porque essas ações possuem um grande potencial transformador”, finaliza.

As vagas são limitadas e as inscrições, gratuitas, devem ser feitas pelo endereço bit.ly/WSCidadeEducadora até hoje (7). O workshop é parte de uma ação de intercâmbio promovida pelo Programa CASA Cidades, uma realização do Fundo Socioambiental CASA com o Fundo Socioambiental CAIXA e Fundação OAK. O apoio local é da Secretaria de Inovação, Sustentabilidade e Resiliência (Secis).