Futuro das Cidades - Instituto Vedacit

Brasileiro é finalista de prêmio da ONU com projeto de bioconstrução no Semiárido

Usar a bioconstrução para reduzir os impactos ambientais da construção civil enquanto apoia o desenvolvimento e a segurança alimentar e hídrica das famílias é a visão do arquiteto brasileiro Bernardo Andrade, um dos cinco finalistas da América Latina e Caribe no prêmio global Jovens Campeões da Terra. O trabalho de Andrade foi objeto de matéria publicada na última quinta-feira, no site da ONU – Meio Ambiente.

O arquiteto criou um protótipo chamado “Casa do Semiárido”, de baixo custo, que utiliza recursos locais, como madeira e terra, e se adapta às necessidades específicas do Semiárido. O modelo foi projetado para minimizar o uso de recursos, reutilizar água e materiais e integrar práticas agrícolas regenerativas e sustentáveis.

 “A escassez de água é provavelmente o maior problema do Semiárido. Assim, ao planejamos a casa modelo, pensamos em expandir os reservatórios tradicionais de captação de água. Também criamos mecanismos para armazenar e reutilizar este recurso, separando a água destinada às pias e chuveiros (água cinza) daquela que abastece a descarga de vasos sanitários”, explica Bernardo.

Leia mais:

https://www.unenvironment.org/pt-br/noticias-e-reportagens/story/bernardo-andrade-brasileiro-e-finalista-de-premio-da-onu-com-projeto