Futuro das Cidades - Instituto Vedacit

Empresa italiana projeta as primeiras cidades inteligentes do Brasil.

A revista Galileu publicou matéria com um exemplo brasileiro de cidade planejada para atender a um conceito de cidade inteligente.  Segundo a reportagem da jornalista Luiza Monteiro, “em agosto, os primeiros moradores da Smart City Laguna — localizada no município de São Gonçalo do Amarante, na região metropolitana de Fortaleza — chegaram à cidade projetada e construída pela empresa italiana Planet Smart City. Os lotes de terrenos, com 150 m², custam em torno de R$ 40 mil. A ideia da empresa é contribuir para diminuir a desigualdade no acesso a moradia”.

Segundo Susanna Marchionni, CEO do Grupo Planet no Brasil, o funcionamento deste exemplo de smart citycomeça a partir da construção de um chamado hub de inovação, “uma obra de cerca de 1 mil m² que abriga biblioteca, cinema e salas de aula onde são oferecidos cursos de inglês, tecnologia e empreendedorismo, por exemplo. E tudo de graça — inclusive para quem não mora no complexo.  Com isso, mesmo que uma pessoa não tenha condições financeiras de viver lá, ela pode ter acesso aos serviços”, garante a executiva italiana”.

“Outro destaque das smart cities do grupo é a sustentabilidade. Além da utilização de lâmpadas de LED, que gastam até 70% menos energia, a drenagem do solo e as redes de água e esgoto são pensadas para agredirem o mínimo possível o meio ambiente. Já as áreas de comércio e empresas são projetadas de modo que os moradores não precisem se deslocar por muito tempo — o que diminui a poluição”, explica a matéria.

“A Smart City Laguna foi planejada para abrigar um total de 25 mil habitantes. Em Natal, uma comunidade com o mesmo conceito — porém, para 16 mil pessoas — já está em construção. Até o fim deste ano, outros dois projetos também serão iniciados”, informa a reportagem.

Leia mais

https://revistagalileu.globo.com/Sociedade/noticia/2019/09/empresa-italiana-projeta-primeiras-cidades-inteligentes-do-brasil.html.