Futuro das Cidades - Instituto Vedacit

Dona do Google vai construir cidade do futuro no Canadá

O site Olhar Digital publicou matéria onde informa que a empresa de urbanismo Sidewalk Labs LCC, da Alphabet Inc., conseguiu a aprovação para avançar com o projeto da construção de um bairro inteligente em Toronto, no Canadá. “Apesar do tamanho ser menor do que esperado, o bairro de Quayside será um espaço urbano sustentável e moderno, com casas, lojas e escritórios localizados em uma área de 12 acres, aproximadamente cinco hectares”,diz o site.

Segundo o texto, “o projeto será supervisionado pela Waterfront Toronto, entidade reguladora pública, que assumirá a liderança de todos os assuntos envolvendo dados e privacidade, além de analisar a proposta da empresa de urbanismo”.

A matéria traz o depoimento de Stephen Diamond, presidente do Conselho Waterfront: “Houve um movimento significativo do Sidewalk Labs nessas áreas de preocupação e em outras questões”, disse o CEO, que completou dizendo que “há muito trabalho a ser feito antes da aprovação final em 2020, que deve contar com consultas públicas.”

“O acordo entre as empresas estabelece um papel promissor para o papel da tecnologia na construção de cidade, ao mesmo tempo que reforça a necessidade do comprometimento com entidades públicas. O órgão público fará investimento em moradias populares e sustentabilidade para a região”, diz a matéria.

A Sidewalk construirá uma cidade inteligente, com gestão sustentável e moderna, mobilidade urbana, carros autônomos, calçadas móveis, sensores para monitorar ruídos, tráfego e poluição e coleta de dados para aprimorar cada vez mais o gerenciamento da cidade.

A reportagem informa que “a insegurança relacionada à privacidade de dados levou a Sidewalk a assinar uma concessão que regula o uso das informações coletadas. Entre os outros itens aprovados pelas partes, ela terá que compartilhar com a Waterfront Toronto os resultados obtidos e a propriedade intelectual, abrindo espaço para empresas canadenses utilizarem as patentes que geradas a partir de inovações digitais”.

Por fim, o texto informa que a ideia inicial do projeto, batizada como “Idea District”, foi concebida como uma “cidade moderna de 196 acres, algo por volta de 76 hectares, que contaria com depósitos subterrâneos de lixo, ciclovias aquecidas e cerca de 16 vezes mais imóveis. A ideia de um projeto tão grande foi criticada por autoridade e ativistas, que categorizaram o projeto como apropriação de terras”.

Leia mais:  https://olhardigital.com.br/noticia/dona-do-google-vai-construir-cidade-do-futuro-no-canada/92494