Futuro das Cidades - Instituto Vedacit

Para especialistas, as cidades são as protagonistas do futuro e o caminho é a colaboração

O site do GIFE publicou uma longa matéria falando sobre o papel das cidades no futuro da vida das populações urbanas. O texto afirma que “é inegável a importância do papel das cidades no cenário contemporâneo, dada a intensidade e a velocidade do processo de urbanização no Brasil e no mundo. Atualmente, a maior parte da população mundial vive em áreas urbanas. No Brasil, essa parcela soma 85%”, e completa: “se, por um lado, as cidades estão associadas ao crescimento econômico e ao bem-estar, por outro, elas também são marcadas por desigualdades socioterritoriais extremas. Desemprego, crise econômica, emergências ambientais e desigualdades são questões que as afetam diretamente”.

Segundo o site, “essa dinâmica coloca o espaço urbano no centro do debate sobre desenvolvimento sustentável. Tanto é assim que o tema aparece de modo transversal em diversos dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), da Organização das Nações Unidas (ONU) – como nas ações voltadas ao fornecimento de água (ODS 6) e de infraestrutura (ODS 9) –, além de ser exclusivamente dedicado ao ODS 11, o que demonstra que as relações e práticas estabelecidas nas cidades são fundamentais para o alcance de uma sociedade mais justa, responsável e sustentável”.

A matéria também aborda questões como planejamento e mobilidade urbana. O site do GUFE afirma que, “apesar dos desafios econômicos, já existem soluções que proporcionam uma melhor experiência aos cidadãos nas cidades, levando em conta acesso e sustentabilidade”. De acordo com o coordenador do Mobilab+ – programa da Secretaria Municipal de Inovação e Tecnologia de São Paulo –, Fernando Nogueira, tornar uma cidade inteligente e humana passa necessariamente por quatro agendas: redução das desigualdades, transformação da gestão municipal, melhoria dos serviços públicos e facilitação da vida das pessoas.” “Em essência, mobilidade passa por acesso a emprego, a lazer, a direitos básicos de cidadania”, diz.

O texto traz ainda informações sobre o guia O que o investimento social privado pode fazer por Cidades Sustentáveis?, publicação do GIFE em conjunto com a Fundação Tide Setubal, Fundo Socioambiental Casa e Programa Cidades Sustentáveis, da Rede Nossa São Paulo, que “destaca algumas vias possíveis de atuação do setor, que vão desde o apoio direto a grupos de base das comunidades até o fomento à produção de conhecimento e ao desenvolvimento de soluções inovadoras, passando pela influência e qualificação de políticas públicas urbanas”. O GIFE destaca que o Guia faz parte da série O que o ISP pode fazer por…?, “que visa diversificar e expandir a atuação do investimento social privado brasileiro, estimulando a reflexão acerca da contribuição do setor para a superação de alguns dos desafios mais complexos da atualidade”.

Leia: https://gife.org.br/para-especialistas-as-cidades-sao-as-protagonistas-do-futuro-e-o-caminho-e-a-colaboracao/